Brasil econômico: quais são os setores da economia

Os setores da economia primário, secundário e terciário são os responsáveis por diversos parâmetros de crescimento. Clique aqui para saber mais!

O conjunto de diferentes atividades antropológicas que visam a produção e o consumo de diferentes bens e serviços em uma sociedade define a economia. Tais atividades econômicas são segmentadas conforme a sua produção, as quais se dividem em diferentes categorias.

A seguir, você vai conhecer quais são os principais setores da economia no Brasil e no mundo. Confira!

quais são os setores da economia

O que é o Produto Interno Bruto?

Popularmente conhecido como PIB, referente a abreviação do termo Produto Interno Bruto, é um dos principais indicadores da macroeconomia, o qual permite que seja identificado a atividade economia de determinada região. Ele representa a soma dos bens e serviços na sociedade em um período determinado.

Logo, quanto mais alto for o valor do PIB de um país, por exemplo, maior é a sua atividade econômica.

Quais são os setores da economia: os principais segmentos das atividades econômicas

Existem três principais setores da economia em todo o mundo: primário, secundário e terciário. Essa segmentação se dá devido a execução e/ou ao principal objetivo da atividade. Ou seja, em cada setor é possível encontrar diferentes empresas e negócios que atuam de forma semelhante na sociedade.

Os setores da economia ajudam a compreender qual a composição do Produto Interno Bruto (PIB) de uma região específica, permitindo a identificação da principal atividade econômica daquela sociedade.

Abaixo, você vai conhecer quais são os principais setores da economia:

Setor primário

O setor primário da economia engloba todas as atividades que necessitam extrair a matéria-prima da natureza através dos recursos naturais. As principais atividades desse setor são: agricultura, pecuária, silvicultura, pesca, extrativismo mineral e extrativismo vegetal. Isto é, reúne atividades agropecuárias e extrativas, incluindo os processos de embalagem e transferência de mercadorias – as quais têm a sua origem nesse setor.

Setor secundário

O setor secundário da economia reúne diferentes atividades industriais – grande parte dessas indústrias utilizam a matéria-prima extraída pelo setor primário. Por exemplo: indústrias automobilística, naval, aeronáutica, metalúrgica, siderúrgica, têxtil, alimentícia, de bebidas, papel e celulose, maquinários, petroquímica, construção civil, equipamentos eletrônicos, entre outros.

Setor terciário

As atividades relacionadas aos serviços prestados, por pessoas e/ou empresas, incluindo o comércio, definem o setor terciário da economia. Abrange uma grande variedade de profissionais, sejam eles prestadores formais ou informais de serviços. Dentre eles, podemos utilizar como exemplo os professores, comerciantes, pesquisadores, advogados, motoristas, vendedores e atendentes.

Em um contexto geral, engloba todos os serviços relacionados diretamente com a população, como as áreas de defesa, da saúde, educação e de limpeza urbana, por exemplo. Além disso, as demais atividades dos ramos de turismo, imobiliário, transportes e finanças também fazem parte dessa categoria.

De modo geral, o setor terciário é o principal segmento econômico nos dias atuais – não apenas no Brasil, mas ao redor do mundo.

Economia brasileira

De acordo com os dados do Governo Federal do Brasil, os indicadores brasileiros apresentam bons resultados e indicam que o país está avançando em sua retomada econômica. Em 2023, expecta-se que o PIB da economia brasileira cresça em 1,7%.

É possível observar bons resultados em diferentes atividades, incluindo a geração de empregos formais, na exportação de mercadorias e no agronegócio, por exemplo.

No cenário pós-pandêmico, em 2021, houve um crescimento de 4,6% na economia do Brasil, indicando uma boa reintegração das atividades econômicas brasileiras.

A combinação dos acréscimos de 2020 e 2021 significou uma variação de 0,5%, o que superou o resultado da maioria dos países com um maior PIB e até mesmos os seus países vizinhos.

Nos últimos dois anos, o PIB do Brasil acumulado superou quase que todos os países do Grupo dos Sete (G7), com exceção apenas dos Estados Unidos. Já em relação aos Grupo dos Vinte (G20), a variação do PIB brasileiro superou a média e ficou acima da maioria dos países.

Recent posts

Menu

Pages